Meu humor



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, MONTES CLAROS, jardim palmeiras, Homem, Portuguese, English, Esportes, Livros, estudos
MSN - junior_taafim@hotmail.com




Arquivos
 28/06/2009 a 04/07/2009
 31/05/2009 a 06/06/2009
 01/03/2009 a 07/03/2009
 22/02/2009 a 28/02/2009
 15/02/2009 a 21/02/2009
 01/02/2009 a 07/02/2009
 25/01/2009 a 31/01/2009
 18/01/2009 a 24/01/2009
 11/01/2009 a 17/01/2009
 28/12/2008 a 03/01/2009
 21/12/2008 a 27/12/2008
 14/12/2008 a 20/12/2008
 07/12/2008 a 13/12/2008
 30/11/2008 a 06/12/2008
 23/11/2008 a 29/11/2008
 26/10/2008 a 01/11/2008
 19/10/2008 a 25/10/2008
 12/10/2008 a 18/10/2008
 05/10/2008 a 11/10/2008
 28/09/2008 a 04/10/2008
 21/09/2008 a 27/09/2008
 14/09/2008 a 20/09/2008
 07/09/2008 a 13/09/2008
 31/08/2008 a 06/09/2008
 24/08/2008 a 30/08/2008
 17/08/2008 a 23/08/2008
 10/08/2008 a 16/08/2008
 27/07/2008 a 02/08/2008
 20/07/2008 a 26/07/2008
 13/07/2008 a 19/07/2008
 15/06/2008 a 21/06/2008
 01/06/2008 a 07/06/2008
 25/05/2008 a 31/05/2008
 18/05/2008 a 24/05/2008
 11/05/2008 a 17/05/2008
 04/05/2008 a 10/05/2008
 27/04/2008 a 03/05/2008
 16/03/2008 a 22/03/2008
 02/03/2008 a 08/03/2008
 24/02/2008 a 01/03/2008
 17/02/2008 a 23/02/2008
 03/02/2008 a 09/02/2008
 27/01/2008 a 02/02/2008
 23/12/2007 a 29/12/2007
 02/12/2007 a 08/12/2007
 25/11/2007 a 01/12/2007
 18/11/2007 a 24/11/2007
 11/11/2007 a 17/11/2007
 04/11/2007 a 10/11/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 07/10/2007 a 13/10/2007
 16/09/2007 a 22/09/2007
 09/09/2007 a 15/09/2007
 02/09/2007 a 08/09/2007
 26/08/2007 a 01/09/2007
 05/08/2007 a 11/08/2007
 29/07/2007 a 04/08/2007
 17/06/2007 a 23/06/2007
 20/05/2007 a 26/05/2007
 06/05/2007 a 12/05/2007
 22/04/2007 a 28/04/2007
 15/04/2007 a 21/04/2007
 01/04/2007 a 07/04/2007
 11/03/2007 a 17/03/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 18/02/2007 a 24/02/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 28/01/2007 a 03/02/2007
 21/01/2007 a 27/01/2007
 14/01/2007 a 20/01/2007
 24/12/2006 a 30/12/2006
 10/12/2006 a 16/12/2006
 03/12/2006 a 09/12/2006
 26/11/2006 a 02/12/2006
 19/11/2006 a 25/11/2006
 12/11/2006 a 18/11/2006
 05/11/2006 a 11/11/2006
 15/10/2006 a 21/10/2006
 08/10/2006 a 14/10/2006
 01/10/2006 a 07/10/2006
 17/09/2006 a 23/09/2006
 10/09/2006 a 16/09/2006
 03/09/2006 a 09/09/2006
 25/06/2006 a 01/07/2006
 18/06/2006 a 24/06/2006
 11/06/2006 a 17/06/2006
 04/06/2006 a 10/06/2006
 28/05/2006 a 03/06/2006
 21/05/2006 a 27/05/2006
 30/04/2006 a 06/05/2006
 23/04/2006 a 29/04/2006
 16/04/2006 a 22/04/2006
 09/04/2006 a 15/04/2006
 02/04/2006 a 08/04/2006
 26/03/2006 a 01/04/2006

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 Orkut do dono do Blog Júnior Wandeir
 UOL - O melhor conteúdo
 Pag Seguro UOL




Júnior Wandeir FãNático RBD MOC MG
 


 



Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:38:14 PM
[] [envie esta mensagem
]





(MG). Fiquem de olho na agenda do site para mais informações.

sandy e junior



Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:31:25 PM
[] [envie esta mensagem
]






Ciçah, EU, e Báh..


Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:27:28 PM
[] [envie esta mensagem
]







Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:24:53 PM
[] [envie esta mensagem
]







Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:24:41 PM
[] [envie esta mensagem
]







Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:24:23 PM
[] [envie esta mensagem
]







Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:24:18 PM
[] [envie esta mensagem
]







Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:23:59 PM
[] [envie esta mensagem
]







Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:23:24 PM
[] [envie esta mensagem
]







Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:23:00 PM
[] [envie esta mensagem
]





 

Comandado pelo figurinista Shay Cunliffe, o departamento ficou encarregado de conseguir uma quantidade razoável de roupas e acessórios elegantes para as "socialites" para satisfazer os requintados eventos retratados no filme What A Girl Wants - somente em jóias havia uma fortuna digna de um rei.
Cunliffe pôde criar um visual suntuoso com generosas contribuições do joalheiro Bulgari, que forneceu algumas centenas de milhares de dólares em jóias - aliás, um colar usado por Anna Chancellor foi avaliado em US$ 100.000.
Munido de maravilhosas roupas obtidas dos mais finos costureiros de Londres, Cunliffe conseguiu vestir centenas de extras para os muitos bailes e eventos mostrados na produção. Muitos desses "extras" eram de fato pessoas da alta sociedade que deram a essas roupas os maneirismos e atitudes exigidas em tais ocasiões. O baile que foi realizado na Lancaster House teve a participação de um Guinness, um Rothschild e de um vizinho do Príncipe de Gales!
"Como figurinista, assim que li o roteiro pensei 'esse será um guarda-roupa maravilhoso de se fazer!'", revela Cunliffe. "Fiquei feliz em poder contar essa história através das roupas. Por exemplo, ao contrastar uma garota norte-americana com essa Inglaterra de faz-de-conta, eu destorci um pouco a realidade no sentido de que ela era a única pessoa com permissão para usar jeans. Eu imaginei Daphne vestindo um par de jeans surrados, justos e arrastando no chão. Obviamente os jovens do mundo todo se vestem assim hoje em dia, então tive que tomar a decisão, 'no meu filme não!' Somente ela poderá usar tênis e jeans com adereços pendurados".
Cada evento retratado teve um sabor próprio quanto ao figurino. "Com a Regata Henley, nós extrapolamos nos temas vermelho, azul e branco próprios da náutica. Demos a cada evento um tom diferente", revela Cunliffe. "Para o primeiro baile, que deveria ser bastante monótono e quase que um fracasso, vestimos todos com roupas clássicas. O baile de bota-fora da Daphne foi baseado em Minha Bela Dama, porém ligeiramente mais chique, com muito branco e preto e prateado".
Cunliffe também incorporou detalhes subliminares aos figurinos para sinalizar características importantes. "O guarda-roupa de Glynnis era muito justo assim como o controle que ela aparenta ter sobre Dashwood. Ela usa enormes colares dourados e no último baile um lindo colar de pérolas. Os vestidos usados por sua filha Clarissa tinham corpetes agressivos para combinar com sua atitude e suas amigas usavam vestidos com corpetes que, na minha cabeça, pareciam pequenos dentes".



Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:15:05 PM
[] [envie esta mensagem
]






Inspirada no conto de fadas de 1958 The Reluctant Debutante com Sandra Dee - Rex Harrison, a produtora Denise Di Novi desenvolveu What A Girl Wants, uma comédia sobre a adolescência de uma jovem que sonha em construir um relacionamento com o pai que ela nunca conheceu. "Creio que toda jovem sonha em encontrar seu príncipe", diz Di Novi, produtora de romances inspirados como Um Amor Para Recordar e Uma Carta De Amor. "No filme What A Girl Wants, temos uma garota que almeja fazer seu conto de fadas tornar-se realidade, porém o príncipe que ela busca é o próprio pai".
Essa garota é Daphne Reynolds, uma jovem de dezessete anos muito vibrante e independente interpretada por Amanda Bynes, estrela da comédia para a televisão americana What I Like About You, e popular apresentadora do The Amanda Show no canal Nickleodeon. "Qualquer pessoa que tenha filhos conhece Amanda Bynes", afirma o produtor Bill Gerber, cujos filhos assistem religiosamente ao The Amanda Show. "Ela é muito inteligente e tem um incrível timing cômico. Tinha apenas 15 anos quando nos encontramos para falar sobre este projeto, e é bastante raro encontrar alguém nessa idade com tanta maturidade e talento".
"Amanda ilumina qualquer ambiente ao entrar", acrescenta o produtor Hunt Lowry, Presidente e Diretor Executivo da Gaylord Films/Pandora. "É uma comediante talentosa que irradia o mesmo charme irreverente que leva Daphne a cativar o público instantaneamente".
"Assim como Amanda, Daphne é uma jovem a um passo de se tornar mulher", afirma Dennie Gordon a diretora que impressionou aos cineastas com seu talentoso trabalho de direção na comédia de sucesso para a televisão Ally McBeal. "Ela tem a malícia das ruas, mas sem ser cansativa. Ela manteve sua inocência de 'garota da casa ao lado'".
Criada em Nova York por sua mãe boêmia, Libby, Daphne "cria fantasias sobre como seria se o pai fizesse parte de sua vida" explica Bynes. "Ela se sente incompleta por não conhecer esse lado, principalmente nessa idade crítica, quando está tentando descobrir quem é e quem quer ser". Embora Daphne conheça a história do romance de sua mãe com Henry, o charmoso inglês que partiu seu coração, Libby tomou a decisão consciente de tentar criar a filha sem seu conhecimento ou ajuda. "Libby optou por criar Daphne como mãe solteira, somente com amor e proteção", comenta Kelly Preston, mãe de duas crianças, que transmite a Libby sua própria "joie de vivre". "Ela não quis introduzir o pai de Daphne na vida delas porque equivocadamente acreditou que ele a havia abandonado quase 20 anos atrás, e não queria que fizesse o mesmo com Daphne".
A gota d'água que levou Daphne a decidir encontrar o pai ocorreu em uma festa de casamento em Nova Jersey na qual ela e a Libby, que é cantora em casamentos, trabalhavam. "Daphne já havia trabalhado como garçonete em incontáveis casamentos, e uma vez mais se viu assistindo à tradicional dança da noiva com o pai, e desejando essa fantasia também para si", descreve Bynes. "Todos esses sentimentos de repente se cristalizaram e ela tomou a decisão madura de sair em busca de seu pai".
Armada apenas de uma foto do pai e de seu nome, Henry Dashwood, Daphne toma um avião para Londres decidida a realizar sua fantasia. "Ela é impulsiva e não considera as conseqüências", diz Bynes. "Creio que seja um sinal de autoconfiança e coragem de Daphne saber o que quer e correr atrás". "Não queremos que cada adolescente da América pense que está tudo bem fugir de casa" alerta Gordon. "Mas Libby respeita a decisão de Daphne. Ela não está exatamente feliz com a idéia, porém respeita a necessidade que Daphne tem de conhecer o pai. O gesto materno mais carinhoso que Libby tem para com a filha é dar liberdade para ela perseguir seus sonhos".
"Acredito que é muito importante para os jovens em crescimento saber que têm o amor dos pais", afirma Alison Greenspan. Esse amor confere a cada um a força interior para crescer e tornar-se uma pessoa segura."
Fortalecida pelo amor e apoio de Libby, Daphne enfrenta a típica chuva inglesa, hospeda-se num albergue da juventude e conhece Ian, interpretado por Oliver James, um charmoso músico local que se torna seu guia informal de Londres. Com a ajuda de Ian, Daphne logo descobre que seu pai é ninguém menos que Lord Henry Dashwood, um proeminente político envolvido em uma aquecida disputa eleitoral.



Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:14:15 PM
[] [envie esta mensagem
]





"Henry é um bom rapaz", diz Colin Firth sobre seu aristocrático personagem. "A coisa mais escandalosa que já fez na vida foi apaixonar-se por Libby. Agora, quase 20 anos depois, ele está realizando o sonho político de seu pai e está noivo de uma mulher com quem foi aconselhado a se casar".
Firth ficou mais conhecido do público norte-americano como Mark Darcy na comédia romântica O Diário de Bridget Jones. Como Di Novi observou, "Colin faz o papel de um aristocrata reservado de forma muito convincente, mas há um grande coração por dentro. Ele se expressa muito bem através de um olhar, ou de uma pequena expressão ou gesto".
"Colin é extremamente contido", concorda Gordon. "Sua integridade e 'sex appeal' dão maior profundidade ao personagem. Ele foi minha primeira e única escolha para o papel de Henry Dashwood".
Decidida a encontrar o pai, Daphne rasteia a mansão Dashwood e sem cerimônia rompe a segurança da bem-guardada propriedade. Sua aparição logo põe a casa dos Dashwood em polvorosa. Não é de surpreender que Henry fique "chocado quando uma garota americana de 17 anos de idade surge com uma foto sua na mão dizendo 'Olá, sou sua filha'", relata Firth.
"Imediatamente, todos aqueles próximos a Henry assumem que seja um golpe elaborado por seus adversários para arruiná-lo ou chantageá-lo".
Porém quando Henry vê Daphne, instantaneamente se lembra de Libby e da profunda dor que sentiu por tê-la perdido. Assim como ocorre com Libby, ele tem vivido com a idéia errada nos últimos 17 anos - enquanto Libby acredita que ele a abandonou porque ela não servia para ele, Henry acredita que ela partiu porque não o amava. Na verdade, foi a conservadora família Dashwood quem a considerou inadequada para o casamento, mandando-a de volta para a América sem o conhecimento de Henry. "Quando Libby partiu, Henry se fechou", conta Greenspan. ,"Ele reprimiu totalmente seus sentimentos e tem vivido sonhos que pertencem a outros".
"Ele é muito formal", diz Firth sobre a atitude de Henry em sua recente condição de pai, "e é muito difícil para ele se expressar como um pai. Ele não tem a linguagem adequada".
Henry não é o único que sente os efeitos da surpreendente chegada de Daphne - sua noiva Glynnis, desejosa de escalada social, e sua filha mau caráter Clarissa instantaneamente odeiam a mera idéia de sua existência. Anna Chancellor, conhecida por seu papel inesquecível como Henrietta, a "Cara-de-Pato", em Quatro Casamentos e Um Funeral, faz o papel de sua futura madrasta. "Glynnis é uma Primeira Dama transformada em malvada madrasta, e isso torna mais divertido interpretá-la", admite Chancellor. "Ela é incrivelmente ambiciosa e manipuladora; e não apenas organiza a vida de Henry e influencia suas decisões políticas para servir a sua agenda, mas está agora decidida a casar-se com ele e assumir o status e poder do nome Dashwood. Tudo caminhava muito bem para Glynnis até o surgimento de Daphne".



Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:13:59 PM
[] [envie esta mensagem
]





"Imagino que Glynnis sinta-se ameaçada por outra mulher na vida de Henry, especialmente uma filha", observa Bynes. "Ela quer se casar com Henry e transformar Clarissa na 'bela do baile' da família Dashwood".
A presença de Daphne também atrapalha os esquemas sociais e políticos cuidadosamente planejados por Alastair Payne, o principal assessor político e de negócios de Henry e que, convenientemente, é também o pai de Glynnis. Jonathan Pryce, um dos melhores atores ingleses de teatro e cinema faz o papel desse ardiloso político. "A última coisa de que Payne precisa no meio dessa campanha para as eleições é o aparecimento em cena de fruto de um romance", diz Pryce. "Há um tremendo potencial para situações nas quais uma adolescente de dezessete anos cause embaraços que poderão custar as eleições para Henry - e consequentemente também o poder para Payne."
Apesar dos riscos envolvidos, Henry acolhe Daphne no lar dos Dashwood. Esforçando-se para se encaixar no estilo de vida do pai, Daphne mete-se num turbilhão de festas de debutastes, chás e regatas - um ambiente assustador para uma jovem americana um tanto quanto deslocada. "Ela quer conquistá-lo, e decide que é melhor usar um vestido e uma tiara e se tornar uma debutante", revela Gordon. "Enquanto isso, Henry precisa trilhar o caminho delicado entre conhecer melhor sua filha e prosseguir com sua campanha política. Ele é uma pessoa sincera que está tentando fazer a coisa certa, porém se encontra em profundo conflito".
Daphne também está dividida. Segundo Bynes, "Num primeiro momento Daphne fica assustada com o mundo de seu pai, especialmente depois de conhecer Glynnis e Clarissa. Ela sente que não pertence àquele mundo, como se estivesse perturbando suas vidas. Ela não quer fazer parte daquele mundo, porém reconhece que terá que se adaptar para poder conhecer seu pai melhor e tornar-se parte de sua vida".
Infelizmente, os esforços iniciais de Daphne pouco fazem para conseguir seu intento - ou tampouco os de Henry. Ela não apenas ousou vestir jeans para o Royal Fashion Show, mas essa debutante relutante literalmente abala a casa quando sai dançando uma música de James Brown tocada pela banda de Ian. "Quando Daphne invade a alta sociedade, ela realmente vira aquele mundo de pernas para o ar", explica Gordon. "Ela diz o que pensa, faz o que tem vontade, e veste o que quer vestir. Ela não compreende os artifícios da etiqueta da alta sociedade. E acaba causando alvoroço".


Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:13:32 PM
[] [envie esta mensagem
]





Riqueza, status e posição social dizem pouco para Daphne, mas nada é mais importante para ela do que conhecer melhor seu pai. Ela então solicita ajuda de Ian para ter apoio moral e um curso relâmpago sobre o comportamento adequado a uma debutante. Ian é um sujeito sincero que gosta da Daphne do jeito que ela é", afirma Bynes. "Ele não é rico, porém trabalha nos eventos da alta sociedade e pode ensiná-la a se comportar nesse meio. Ele mostra Londres a ela e a faz sentir-se confortável nesse momento pouco cômodo de sua vida".
Britânico de nascença, Oliver James, que faz o papel de Ian foi também guia turístico de Londres para Bynes nos intervalos de filmagem. "Ela é uma graça", diz ele de sua parceira na tela. "Nos demos muito bem, e isso foi bom para ambos. Este foi meu primeiro filme e ela estava aqui sozinha, vinda dos Estados Unidos. Nos divertimos muito fazendo o filme e nos tornamos amigos." Gordon descobriu o novato James durante a fase das audições em Londres. "Tínhamos uma missão difícil pela frente, porque precisávamos de uma pessoa carismática que soubesse cantar e atuar", ela relembra. "Na audição do Oliver ele cantou uma música do Red Hot Chili Peppers com a voz de um anjo. Pensei, 'Isso é bom demais para ser verdade; não é possível que ele também saiba atuar.' Então começamos a ler a cena e ele foi fantástico. Liguei para todos em Burbank, acordei-os e disse, 'Ian acaba de entrar pela porta'".
A sinceridade de Ian reflete na pergunta que ele faz a Daphne durante seu curso de etiqueta, "Por que você faz tanta força para se encaixar quando nasceu para se sobressair?". Contudo, Daphne está decidida a ser a filha que imagina que seu pai quer que ela seja.
Conforme Daphne tenta provar a si mesma e também a seu pai que amor - e a postura adequada - podem conquistar o tempo e as circunstâncias que os separaram, Dashwood começa a abrir seu coração para a filha que não conhecia. "Daphne é o sopro de ar puro que Henry precisou nos últimos dezessete anos", sugere Greenspan. "Ela não apenas o faz lembrar-se de Libby como também da pessoa que ele era quando estava com ela".
"Uma das coisas que sempre adorei sobre essa história é que um pai aprende algo sobre a vida com sua filha", diz Di Novi. "Ser um pai ensina muito a uma pessoa, e a honestidade e candura dessa menina ensinam ao pai quem ele deveria ser".
O primeiro vislumbre do homem por quem sua mãe se apaixonou, há muitos anos se deu durante uma regata muito prestigiada, quando ela repele as investidas de um admirador mais insistente e causa um ligeiro tumulto, causando sensação entre os que estavam a sua volta. Num momento de espontaneidade e rebeldia instintiva, Henry toma a motocicleta de Ian, Daphne pula na garupa e os dois fogem espetacularmente de um paparazzi enlouquecido.
Todavia, a experiência de Firth em conduzir a motocicleta não foi tão heróica assim. "Descobri que se você teve uma aula sobre motocicletas e depois fica algumas semanas sem praticar, você terá uns 10 minutos para se achar brilhante antes de levar um tombo", ele declara. "Subi o morro em alta velocidade e depois caí a duas milhas por hora. Voltei com pedaços da motocicleta se soltando".
A fuga audaciosa fortalece os laços entre pai e filha, porém a pressão de Payne e Glynnis para que Henry volte a ser quem ele era e que mantenha suas obrigações para com a reputação dos Dashwood acaba sendo forte demais. "Em determinado momento", diz Firth, "a carga de deveres e legado familiar tornam-se sérias ameaças à felicidade deles. Henry diz a Daphne, 'Se quiser fazer parte dessa família, alguns sacrifícios terão que ser feitos. Eu terei que fazê-los e você terá que fazê-los.' Basicamente isso significa que não haverá mais espontaneidade. Não haverá mais diversão".
Daphne assume esse novo papel e age de acordo com as regras, endurecendo sua personalidade vibrante - um sacrifício que afeta seu espírito e seu início de romance com Ian. Nesse meio tempo, Libby corre para Londres para salvar a filha do destino que ela temia para si há tanto tempo, somente para se ver envolvida nessa jornada de auto-conhecimento de Daphne.
"Libby acreditava que havia deixado Henry para trás quando deixara a Inglaterra", conta Preston. "Porém quando observa os laços existentes entre ele e Daphne e quanto amor ele tem pela filha, sentimentos intensos que ela jamais pensou que experimentaria novamente são despertados". "Ao sair nessa aventura, Daphne não apenas encontra o pai e aprende sobre si mesma, mas também reacende esse fantástico caso de amor entre seus pais", observa Gordon. "E essa família aprende que a vida é cheia de segundas chances se souber aproveitá-las".
Embora a jornada de Daphne comece com o desejo de conhecer seu pai, sua maior descoberta é a de si própria. "Em última análise, Daphne descobre quem realmente ela é e que é feliz sendo ela mesma", conclui Bynes. "Ela não precisa mudar para seu pai. Ela não precisa mudar para ninguém. Ela é ótima do jeitinho que é".
Enquanto Daphne vai descobrindo quem ela é e o que quer, Henry reencontra algo importante que ele se negava havia muito tempo. "Ele tem sido sufocado pelo dever e pela formalidade e, no final, é seu relacionamento com a sua filha que o liberta dessa situação", conta Firth.
"Henry vai deixando de ser uma pessoa rígida e contida, tornando-se mais sensível e comunicativo com relação às suas emoções e sentimentos", Revela Bynes. "Daphne ensina que não é errado ser barulhento, engraçado e inadequado, se é assim que você é. Seja verdadeiro e siga seu coração".
Por fim, quando finalmente desiste de sua fantasia, Daphne descobre que a realidade é muito melhor que a vida de sonhos que havia imaginado para si. "O filme reafirma a eterna mensagem de que as pessoas devem ser elas mesmas e não tentar impressionar outros através de artifícios ou falta de autenticidade", afirma Greenspan.
Esse conto de fadas moderno toca em alguns pontos importantes sobre a fase de jovens tornando-se adultos. "Há alguns temas muito profundos que se encontram no romance, na comédia, na desilusão amorosa e na felicidade, acredita Di Novi. "A importância de um relacionamento afetivo entre um pai e uma filha, a importância de um pai na vida de uma criança, e a importância dos pais dispostos a fazer sacrifícios para tornarem-se bons pais".
"Talvez seja pelo fato de ser pai", imagina Gerber. "Já li o roteiro e assisti ao filme 100 vezes e ainda assim fico emocionado ao final".
Assim como acontece com Daphne, Bynes teve uma difícil, porém recompensadora, experiência no exterior. "Quando chegava à noite eu estava exausta!", diz ela rindo. "Mas adorei interpretar Daphne. Aprendemos uma com a outra".

Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:12:38 PM
[] [envie esta mensagem
]







A música tem um papel muito importante em What A Girl Wants, e a música do filme é uma alegre mistura de canções contemporâneas e familiares. "Houve intensa gravação antes mesmo do filme, porque na história há muita música ao vivo, com Oliver e também com Kelly Preston", afirma Gerber, descrevendo o processo pelo qual as trilhas são gravadas antes das tomadas, depois usadas como 'playback' durante as cenas de apresentações para conseguir sincronismo com os lábios. "O pano de fundo para o filme é bastante musical".
"Projetar a trilha sonora para esse filme foi um grande desafio, pois trata-se de uma história para todas as idades," revela Gordon. "Criamos uma mescla de sucessos do momento que vai de The Donnas até Craig David, clássicos de rock como The Clash e velhas canções de namoro da época da escola, como Frank Sinatra. Foi um processo de seleção bastante complicado, porém reduzimos tudo a apenas 15 canções básicas, 07 canções que são executadas no filme e 37 lindas partituras feitas pelo meu compositor Rupert Gregson-Williams".
Preston, que nunca havia cantado em público, faz sua estréia fazendo "cover" de canções populares como "Heaven is a Place on Earth", "Shout!", e o sucesso de Celine Dion, "Because You Loved Me". "Eu não imaginei que iria cantar neste filme, mas quando me pediram, eu disse 'Bem, posso tentar!'", relata Preston. "Foi muito divertido. O estúdio de gravação e o estúdio de dança foram mais gratificantes do que eu jamais poderia imaginar".
"O desempenho de Kelly como cantora foi algo que nunca imaginamos", diz Gordon. "Pensávamos que seria necessário alguém para dublar os vocais. Contudo Kelly treinou muito e fez toda a parte de vocais. Ela permaneceu no estúdio noite e dia ensaiando e todas as suas faixas ficaram ótimas." "Gravamos várias canções para que as bandas de Ian e Libby tocassem no filme", afirma Gerber. "Foram gravadas covers de 'What A Wonderful World' e 'Have I Told You Lately That I Love You,' bem como outras canções originais". Nossa supervisora musical Debra Baum ficou em Londres trabalhando com músicos e produtores ingleses desde o início da produção. Ela foi muito valiosa".
Cantor profissional e estreante no cinema, James canta várias canções no filme. "Posso falar horas sobre o Oliver. Ele é um verdadeiro talento e um grande astro em formação", diz Baum, que ficou impressionada com a dedicação que James mostrou em cada detalhe. "Ele nunca havia tocado guitarra, então quis aprender alguns acordes para poder dar maior autenticidade visual era muito importante para ele".
"Dispúnhamos de apenas alguns dias com Oliver e durante esse período ele teve que aprender seus diálogos, andar de motocicleta, e interpretar cinco canções sendo que algumas eram clássicas e bastante difíceis", continua Baum. "Ele esteve no estúdio literalmente por duas horas e gravou todas as cinco canções, e todas foram usadas em suas apresentações em frente às câmaras. Ele não apenas fez um grande trabalho nas canções originais, mas foi realmente brilhante fazendo 'cover' de clássicos de Frank Sinatra, Louie Armstrong e James Brown. Seu desempenho foi bárbaro em todos os níveis".
James encarou uma das canções que foram programadas para que ele tocasse com um pouco de nervosismo. "Em determinado momento do filme, Daphne e Ian decidiram animar um pouco uma festa chata ao surpreender os presentes com um número de James Brown chamado 'Get Up Offa That Thing', relata James, "Essa canção nunca havia sido gravada desde que James Brown a cantou então não havia pressão ou qualquer coisa assim".
Duas das canções gravadas por James para o filme, "Long Time Coming" e "Greatest Story Ever Told", aparecem na trilha Sonora de What A Girl Wants junto com "London Calling" de The Clash, "What's Your Flava", de Craig David, "Crazy", de Meredith Brooks e "Half Life," de Duncan Sheik.



Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:09:13 PM
[] [envie esta mensagem
]







Daphne Reynolds (AMANDA BYNES) tem tudo o que uma garota pode querer - ou pelo menos é assim que parece. Essa espirituosa garota americana tem um estilo singular, uma relação afetiva não muito convencional com sua mãe boêmia, Libby (KELLY PRESTON), e um futuro repleto de possibilidades. Porém, apesar de todas essas promessas, Daphne sente-se incompleta. Ela sonha conhecer o pai, a quem nunca viu, o homem com quem sua mãe teve um romance há dezessete anos, mas foi largada por pressão da aristocrática família dele que a considerou inadequada.
Decidida a viver a fantasia de forjar um relacionamento de contos de fadas com seu pai ausente até então, Daphne toma impulsivamente um avião para Londres, onde logo descobre que seu pai é o proeminente político Lord Henry Dashwood (COLIN FIRTH).
Ao abrir sua vida e seu calendário social para uma filha que jamais soube que existia, Henry mal poderia prever o tamanho alvoroço que causaria à alta sociedade inglesa, abalando até mesmo sua carreira política. Sem querer colocar em risco a campanha do pai para as eleições que se aproximam, Daphne controla um pouco sua personalidade vibrante, se produz de acordo com o papel de uma adolescente nessa posição e mergulha em uma série de enfadonhos eventos sociais britânicos. Mesmo com o apoio de Henry, ela não consegue qualquer ajuda da noiva dele (ANNA CHANCELLOR) ou de sua ciumenta filha (CHRISTINA COLE), que estão dispostas a prejudicar Daphne a todo momento.
Com a ajuda de Ian, um charmoso músico local com traquejo em sociedade (OLIVER JAMES), Daphne tenta provar que com amor - e a postura adequada - pode-se conquistar tudo. Todavia, Daphne logo percebe que não está feliz com a pessoa que se tornou ao longo desse processo. Por mais que queira ser filha de seu pai, não vale a pena se não puder ser ela mesma.
Afinal de contas, como o próprio Ian lhe perguntou: "Por que se encaixar quando nasceu para se sobressair?".
Warner Bros. Pictures apresenta em Associação com a Gaylord Films, uma Produção da Di Novi Pictures/Gerber Pictures What A Girl Wants (Tudo que uma Garota Quer), estrelando AMANDA BYNES, COLIN FIRTH, KELLY PRESTON, EILEEN ATKINS, ANNA CHANCELLOR E JONATHAN PRYCE. Dirigida por DENNIE GORDON e Produzida por DENISE DI NOVI, BILL GERBER HUNT LOWRY. Roteiro de JENNY BICKS e ELIZABETH CHANDLER. Os produtores executivos são E.K. GAYLORD II, ALISON GREENSPAN, CASEY LA SCALA. O Diretor de Fotografia é ANDREW DUNN, B.S.C.. MICHAEL CARLIN é Desenhista de Produção e a Montagem é de CHARLES McCLELLAND; com Música por RUPERT GREGSON-WILLIAMS.



Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:08:24 PM
[] [envie esta mensagem
]







Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:05:34 PM
[] [envie esta mensagem
]







Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:05:07 PM
[] [envie esta mensagem
]







Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:04:48 PM
[] [envie esta mensagem
]







Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:04:07 PM
[] [envie esta mensagem
]







Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:03:52 PM
[] [envie esta mensagem
]







Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:03:41 PM
[] [envie esta mensagem
]







Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:03:24 PM
[] [envie esta mensagem
]





marta malveira minha super amiga e colega des da 4 até 8



Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:01:55 PM
[] [envie esta mensagem
]





gêmeas fernanda mendes e amanda mendes...



Escrito por juniormoc_taafim brasil às 05:00:25 PM
[] [envie esta mensagem
]





amanda mendes

Escrito por juniormoc_taafim brasil às 04:56:28 PM
[] [envie esta mensagem
]





essa gata chame july



Escrito por juniormoc_taafim brasil às 04:55:32 PM
[] [envie esta mensagem
]





cecilia,bah e let

Escrito por juniormoc_taafim brasil às 04:53:53 PM
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]